A necessidade de uma primeira consulta com o ginecologista surge com os primeiros sinais da puberdade, momento importante para tirar dúvidas e conhecer o próprio corpo.1

A ida ao ginecologista é uma atividade comum e periódica para mulheres em idade adulta, mas a primeira consulta pode deixar uma série de dúvidas na cabeça de meninas que estão iniciando a puberdade.1,2

A recomendação médica é que a primeira consulta seja feita no início da adolescência, mesmo que a menina ainda não tenha menstruado. A ideia é oferecer informações importantes sobre o funcionamento e cuidados do corpo feminino, preparando a menina para todas as mudanças que vão ocorrer na transição para a vida adulta.1-3

Nessa fase, a ida ao ginecologista contribui para o autoconhecimento e autoestima, que vão acompanhar a menina por toda a vida. Temas relacionados à sexualidade, ciclo menstrual e sistema reprodutor podem entrar para a pauta.1-4

É importante que a adolescente esteja confortável com a ideia e circunstâncias da visita. Acolhimento, segurança e confiança são essenciais. Normalmente, a consulta é realizada com o acompanhamento da mãe ou algum outro responsável adulto.1

O que esperar de uma primeira consulta com o ginecologista?

A primeira vez no ginecologista funciona como uma introdução ao mundo da saúde feminina. A consulta costuma iniciar em formato de entrevista, para que o(a) médico(a) saiba um pouco sobre o histórico familiar da paciente.1,2

Muitas vezes, é a própria mãe ou responsável pela paciente quem responde essas perguntas. O primeiro encontro também serve para criar um vínculo entre o(a) médico(a) e a adolescente. Para isso, é importante dar autonomia à jovem, caso em algum momento da consulta ela queira ter uma conversa privada com o médico.1,2

O ginecologista ainda pode abordar os cuidados básicos e orientações sobre higiene íntima, que incluem:

  • limpeza e lavagem da região genital;
  • produtos adequados para as regiões íntimas;
  • roupas íntimas adequadas para a saúde da região genital.1,2

Para meninas que já menstruaram, é possível tirar dúvidas sobre a duração do ciclo, TPM, uso de métodos contraceptivos, sexo seguro, cólicas e quaisquer outras questões relacionadas ao sistema reprodutor feminino. Também, é uma boa oportunidade para discutir sobre a vacinação para o HPV.1,2,3

O ginecologista realiza algum exame na primeira consulta?

A necessidade de um exame, na primeira consulta, vai depender das considerações do médico diante das informações coletadas junto à paciente.1,2

Caso o exame físico seja necessário, o médico vai avaliar o desenvolvimento do corpo e órgão reprodutor da paciente, de acordo com a faixa etária.1,2

O que é a avaliação ginecológica de rotina?

A avaliação ginecológica de rotina é realizada periodicamente para verificar possíveis alterações nas mamas, na vulva, vagina, colo do útero e órgãos internos do sistema reprodutor.1,4

Normalmente, o exame pélvico (incluindo o toque vaginal e a visualização da vagina e colo do útero com o espéculo) não é realizado na primeira consulta, a não ser que a paciente seja sexualmente ativa ou em situações de queixas de dor ou sangramento anormal. Com o passar da idade, alguns exames preventivos são adicionados às consultas de rotina, como o Papanicolau.1,4

Encare a primeira ida ao ginecologista como uma oportunidade de conhecer melhor o seu corpo! Tire todas as dúvidas e estabeleça uma relação de confiança com o(a) médico(a) que vai te acompanhar nessa jornada.1,4,5

Referências

1. FEBRASGO. Saúde das adolescentes. Disponível em: <https://www.febrasgo.org.br/pt/femina/item/796-revista-femina-2019-vol-47-n-4>. Acesso em: 24 nov. 2021.
2. FEBRASGO. Primeira consulta ao ginecologista: deixe a vergonha de lado. 2017. Disponível em: <https://www.febrasgo.org.br/pt/noticias/item/137-primeira-consulta-ao-ginecologista-deixe-a-vergonha-de-lado>. Acesso em: 24 nov. 2021.
3. ACOAG. Your first gynecologic visit. Disponível em: <https://www.acog.org/womens-health/faqs/your-first-gynecologic-visit>. Acesso em: 24 nov. 2021.
4. FEBRASGO. Exames preventivos, menos mitos e mais segurança. 2017. Disponível em: <https://www.febrasgo.org.br/pt/noticias/item/197-exames-preventivos-menos-mitos-e-mais-seguranca>. Acesso em 25 nov. de 2021.
5. ACOAG. 21 Reasons to See a Gynecologist Before You Turn 21. Disponível em: <https://www.acog.org/womens-health/infographics/21-reasons-to-see-a-gynecologist-before-you-turn-21>. Acesso em 24 nov. de 2021.

M-N/A-BR-11-21-0021 – APROVADO EM FEV/22