É recomendado que a amamentação seja a única fonte de alimentação das crianças até os seis meses de idade. O aleitamento materno tem a composição nutricional adequada para essa fase da vida, sendo ideal para a prevenção de doenças nos bebês, além de ter papel na saúde materna.1-5

O leite materno é um alimento de composição nutricional balanceada, que contribui para o crescimento e desenvolvimento adequado do bebê logo nos primeiros dias de vida.1 

Esse leite é de fácil digestão para o bebê e ajuda a promover defesas contra alergias e infecções.1,2 

A amamentação deve ser iniciada na primeira hora após o parto, já que o colostro, leite amarelado e grosso que a mãe produz nos primeiros dias após o nascimento, é o alimento ideal para recém-nascidos.2 

Quais são os benefícios da amamentação para o bebê? 

Em primeiro lugar, amamentar os bebês imediatamente após o nascimento pode reduzir a mortalidade neonatal (aquela que ocorre até o 28º dia de vida).2 

O aleitamento materno também protege contra alergias e infecções, fortalecendo o bebê com os anticorpos da mãe. A amamentação é uma forma de prevenir condições como diarreias, pneumonias, otites e meningites.1  

O leite materno ainda favorece o desenvolvimento dos ossos e fortalece os músculos faciais, viabilizando o desdobramento da fala, regulando a respiração, e prevenindo problemas na dentição da criança.1 

Por fim, a amamentação protege a criança contra o sobrepeso desde a infância até a fase adulta. Essa proteção está relacionada à leptina, hormônio presente no leite materno que ajuda a regular o metabolismo energético.3,4 

Quais são os benefícios da amamentação para as mamães? 

Além da proteção do bebê, a mãe também se beneficia. O aleitamento materno, na primeira hora de vida, auxilia nas contrações uterinas, diminuindo o risco de hemorragia pós-parto.1 

Posteriormente, a amamentação diminui os riscos da mãe desenvolver câncer de mama, câncer de ovário e diabetes no futuro.1,3 

A mãe que amamenta também recupera seu peso normal mais rapidamente após o parto. Outro ponto é a melhora da autoestima da mulher, por ver o filho saudável com a nutrição oferecida por ela.1 

Por fim, a amamentação é uma forma de amor, que pode fortalecer o vínculo afetivo entre mãe e filho.1 

Em que idade se inicia o aleitamento materno? 

É recomendado que a alimentação do bebê seja exclusivamente baseada no leite materno até os seis meses de vida. Após esse período, recomenda-se que o aleitamento continue até os 2 anos de idade ou mais, juntamente com a introdução de outros alimentos na dieta.1-5 

Como se preparar para a amamentação? 

Em geral, a amamentação é um processo pessoal e íntimo para cada mulher, desenvolvido ao longo das primeiras semanas com o recém-nascido. Porém, existem dicas e orientações que podem ajudar na adaptação da amamentação.5 

É importante que a mãe cuide das mamas até o momento do parto, tome banhos de sol na região e lave os seios apenas com água.5 

O médico também pode oferecer auxílio, caso a mulher prefira. A gestante ainda pode fazer cursos de aleitamento materno para se sentir mais segura.5 

Outros facilitadores da amamentação são os acessórios, como, conchas, bicos de silicone, suplementador, sutiãs e protetores. Eles podem ajudar no alívio das sensações de incômodo e tornar a rotina de amamentação mais prática.6 

É importante ressaltar que a amamentação frequente faz com que a mãe produza mais leite.2 

No vídeo abaixo, é possível conferir informações e dicas valiosas para fazer uma amamentação correta, segura e confortável. 

M-DMA-BR-06-21-0005

Converse com seu médico para receber todas as orientações adequadas e conte com o apoio de familiares e amigos para se adaptar à amamentação. Priorize a sua saúde e a do seu bebê! 

Referências

1. SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. A importância do aleitamento materno. Disponível em: https://www.sbp.com.br/especiais/pediatria-para-familias/nutricao/a-importancia-do-aleitamento-materno/. Acesso em 11 de jan. de 2022.
2. UNICEF. Aleitamento materno. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/aleitamento-materno. Acesso em 11 de jan. de 2022. 
3. Ministério da Saúde. Guia alimentar para crianças menores de 2 anos. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/guia_da_crianca_2019.pdf. Acesso em: 10 de fev. de 2022. 
4. INCA. Amamentação. 2021. Disponível em: https://www.inca.gov.br/alimentacao/amamentacao. Acesso em 11 de jan. de 2022.
5. SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. A preparação para o aleitamento materno. Disponível em: https://www.sbp.com.br/especiais/pediatria-para-familias/nutricao/a-preparacao-para-o-aleitamento-materno/. Acesso em 11 de jan. de 2022.
6. SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. Acessórios que auxiliam no aleitamento materno. Disponível em: https://www.sbp.com.br/especiais/pediatria-para-familias/nutricao/acessorios-que-auxiliam-no-aleitamento-materno/. Acesso em 11 de jan. de 2022.

M-N/A-BR-02-22-0006 – APROVADO EM MAR/22 – DESTINADO AO PÚBLICO EM GERAL